Ponto de Cruz #5

Já avancei mais um bocadinho no trabalho de ponto de cruz que era suposto ficar pronto para o Natal 🙂

Cross Stitch 30-12

A família Baratheon já está feita, até foi fácil porque era tudo a preto e tinha alguns pontos a cinzento e outros a dourado.

Comecei agora com os Lannister, que está a ser mais complicado porque são 4 tons de dourado e estão todos misturados, por isso tenho de andar sempre a cortar as linhas, o que demora tanto tempo 😦

De qualquer das maneiras isto está a ir, devagarinho, e sabe tão bem ver os desenhos a passar de uns pontinhos para começar a ganhar forma. Quando estiver tudo pronto venho mostrar como ficou 🙂

Prendas de Natal

Este Natal não foi nada mau em relação às prendas no sapatinho. O maridão deu-me bastantes livros e mais algumas coisitas 🙂

Prendas Natal (2)

Six of Crows (Six of Crows #1) da Leigh Bardugo. Ainda não li nada desta autora mas dizem tão bem dos livros que eu estou ansiosa para começar a ler.

Red Queen (Red Queen #1) da Victoria Aveyard. O primeiro livro do ano a ser lido no grupo Read-along do Goodreads.

Magic Breaks (Kate Daniels #7) da Ilona Andrews. Acho que não é preciso justificar este, uma série que eu adoro.

 

Prendas Natal (4)

The Lightning Thief e Percy Jackson and the Sea of Monsters, nº #1 e #2 da série Percy Jackson and the Olympians de Rick Riordan. Já vi os filmes e ainda não li nenhum livro, ver se 2016 ponho isto em dia.

Dark Witch (The Cousins O’Dwyer Trilogy #1) da Nora Roberts. Adoro a autora e não podia recusar mais uma série dela.

 

Prendas Natal (1)

 

Estes foram mais uns miminhos. Puzzles que eu adoro e fico completamente perdida para o mundo quando os estou a fazer e ainda um gorro todo catita para me aquecer nos dias frios.

Este ano as prendas foram muito boas, que vontade de começar a pegar em tudo ao mesmo tempo 🙂

Magic Stars – Opinião

Ilona Andrews - Magic StarsTítulo: Magic Stars (Grey Wolf #1; Kate Daniels #8.5)

Autor: Ilona Andrews

Editora: Kindle

Páginas: 64

Género: Urban Fantasy; Magic; Shapeshifters; New Adult

Sinopse: Scarred, solitary Derek Gaunt has separated from his Pack, and istruly a lone wolf. With no family he answers to no one; but is fiercely loyal to a chosen few. So, when several of those close to him are murdered, he’ll stop at nothing to hunt their killer through the magic-drenched streets of Atlanta.
Never one to be left on the sidelines, equally determined—some might say stubborn—Julie Lennart-Olsen soon joins in his pursuit; and what began as revenge turns into a race to save the city. Their search pits them against powers they never imagined and magic so old, it predates history. It may cost Derek his life, but there are things for which even he would risk everything.

Opinião

Mais uma história passada no mundo da Kate Daniels, desta vez é bem pequenina mas eu adoro tudo o que posso apanhar destes autores 🙂 No goodreads este livro aparece como 8.5 na série Kate Daniels e como 1 na série Grey Wolf.

Este livro tem como personagem principal o Derek, o Wonder Boy, e se for uma nova série só dedicada a ele eu estou pronta para lhe deitar as mãos. Desde o início que gostei muito da história de vida dele, sempre dada aos bocadinhos ao longo dos livros, e havendo oportunidade de ler mais sobre o ponto de vista dele e sobre o que se passou na sua vida, eu alinho.

A história deste livro basicamente é o Derek e a Julie (sim, aparecem só os dois ao longo do livro, tão fofos :)), aventurando-se pela cidade à procura de uma pedra que é extremamente importante e com muito poder mágico. A partir daí aparecem os vilões e eles lá vão tendo umas cenas de luta e alguns momentos OMG. Os diálogos entre eles mostram que a Julie gosta dele e já não nenhuma criança, está a crescer e acho que o Derek se apercebe disso.

Adorei ler este livro tão pequenino, eles mereciam muito mais tempo de antena. A história deles tem tanto material para novos livros e espero mesmo que os autores peguem nisso. Mal posso esperar para ler mais coisas sobre estes dois. Depois de tantos livros sobre a Kate, que eu também adoro, acho que está na altura de mudar para outras personagens também.

O Derek continua igual a si mesmo, agora uma versão mais dark devido ao que o levou a ficar todo desfigurado. A Julie tem muitos segredos, tão novinha e já enveredou por esse caminho, mesmo assim acho que ela não se vai tornar má, penso que o que ela está a fazer nas costas da Kate até tem sentido, ela precisa mesmo de conhecer e dominar os poderes que tem. A questão que fica no ar é se ela ficará mais forte que a Kate, espero para ver.

Para quem gosta da série Kate Daniels, este é sem dúvida um must have da coleção.

goldgoldgoldgoldgold

Ponto de Cruz #4

Mais um projeto de ponto de cruz em que me meti, na esperança de o acabar para o Natal. Pelos vistos não vai ser o deste ano 🙂

Cá em casa adoramos ver a série Game of Thrones e, sendo assim, andei à procura de padrões sobre este tema. Existem muitos e decidi-me por este, vi-o no site deviantart, cliquem na imagem e são direcionados para lá.

Cross Stitch 18-12 (3)

Tem a vantagem de podermos fazê-los todos juntos e ficamos com um quadro ou então fazemos de forma individual e ficamos com marcadores de livros. Eu optei por juntar aos 4 primeiros num quadro.

Já acabei a casa Targaryen e vou para a Baratheon. Parece fácil mas ainda demora o seu tempo. Cada um tem aproximadamente 7,5 x 23,5 cm.

Cross Stitch 18-12 (1)

Quando tiver o próximo feito venho mostrar como ficou.

Reckoning -¨Opinião

Lili St. Crow - ReckoningTítulo: Reckoning (Strange Angels #5)

Autor: Lili St. Crow

Editora: Quercus

Páginas: 306

Género: Young Adult; Fantasy

Sinopse: Nobody expected Dru Anderson to survive this long. Not Graves. Not Christophe. Not even Dru. She’s battled killer zombies, jealousdjamphirs, and bloodthirsty suckers straight out of her worst nightmares. But now that Dru has bloomed into a full-fledged svetocha– rare, beautiful, and toxic to all vampires – the worst is yet to come.
Because getting out alive is going to cost more than she’s ever imagined. And in the end, is survival really worth the sacrifice?
DRU ANDERSON’S NOT AFRAID OF THE DARK.
BUT SHE SHOULD BE.

Opinião

Último livro desta série, mais uma que chegou ao fim. Sinceramente esperava melhor, depois de tudo o que se passou para trás esperava que a Dru crescesse mais um bocadinho e aquele final deixou muito a desejar.

Coisas boas, a continuação da história que eu adorei, as personagens mantém-se fiéis ao que foram até agora, nada de mudanças bruscas de personalidade, o que é um grande ponto a favor deste livro. Quantas vezes o final de uma série me fez puxar os cabelos porque parecia uma história à parte, só por isso, este livro já merece pontuação positiva.

A Dru continua sempre a alterar entre momentos de badass girl, “eu não pedi nada disto” e outras pérolas como “eu quero ter alguém que dê ordens e eu sigo-as todas, é mais fácil”. Nos outros livros era aborrecido, neste foi irritante, ao fim de 5 livros e muitas lutas/aventuras pelo meio, ela já teve tempo para se adaptar à realidade.

Houve muitas respostas que ficaram por dar, o final ficou completamente em aberto. O Graves volta? Volta bem ou continua como está? O que acontece com os poderes da Dru, ela pertence de alguma forma aos Maharaj? Que outros poderes é que ela tem? Ela vai aprender a lidar com eles? Bolas, tantas perguntas que ficaram sem resposta. Vou ficar para sempre a imaginar o que poderia ter acontecido, a autora podia ter feito um epílogo diferente, alguns anos mais à frente.

Em relação ao romance, há triângulo, embora a Dru (ou a autora) desde o início que se inclina mais para um lado do que para o outro e mesmo com aquele final dá para perceber quem é que ela quer. De qualquer das formas eu sou Team Christophe, não consigo virar para o Graves, temos pena. Eu sei que os dois gostam dela, cada um à sua maneira mas o Christophe dá tudo o que tem, sempre, e nunca é o suficiente para a Dru.

Analisando a série como um todo, adorei. Sim, podia ter tido um final melhor mas de certa forma é uma boa série. Para quem gostar de Young Adult e fantasia, esta é uma boa aposta. Mesmo com as suas falhas eu estou muito contente por ter deitado as minhas mãos a esta série.

goldgoldgoldgoldgray

Ponto de Cruz #3

Ora cá estão todas as minhas meadas arranjadinhas e bem bonitas dentro de caixas de madeira.

Cross Stitch (2)

Agora torna-se muito mais fácil de identificar as cores que tenho e quando ando à procura de alguma coisa sei logo onde ir para a encontrar. Deu bastante trabalho enrolar as linhas todas mas valeu bem a pena.

 

O meu primeiro trabalho em ponto de cruz, o pássaro cardinal, ficou assim. Para uma primeira vez acho que não ficou nada mal e o marido concorda 🙂

Cross Stitch (1)

Já arranjei moldura para ele e já está na prateleira. Ainda estou a pensar se a moldura em branco fica bem ou se ponho de outra cor, um caso a pensar mais para a frente 🙂