The Next Always – Opinião

Nora Roberts - The Next AlwaysTítulo: The Next Always (InnBoonsBoro Trilogy #1)

Autor: Nora Roberts

Editora: Berkley

Páginas: 324

Género: Romance; Contemporary

Sinopse: The historic hotel in Boonsboro has endured war and peace, the changing of hands, and even rumored hauntings. Now it’s getting a major face-lift from the Montgomery brothers and their eccentric mother. As the architect in the family, Beckett’s social life consists mostly of talking shop over pizza and beer. But there’s another project he’s got his eye on: the girl he’s been waiting to kiss since he was sixteen.
After losing her husband and returning to her hometown, Clare Brewster soon settles into her life as the mother of three young sons while running the town’s bookstore. Though busy and with little time for romance, Clare is drawn across the street by Beckett’s transformation of the old inn, wanting to take a closer look…at both the building and the man behind it.
With the grand opening inching closer, Beckett is happy to give Clare a private tour – one room at a time, in between blueprint meetings and kindergarten pickups. It’s no first date, but these stolen moments are the beginning of something that could arouse the secret yearning that resides in Clare’s independent heart – and open the door to the extraordinary adventure of what comes next…

Opinião

Um romance à Nora Roberts muito fofo e com muitos ingredientes à mistura que o tornaram tão bom de ler.

Esta trilogia passa-se em BoonsBoro, típica vila em que toda a gente se conhece e se dá bem. Nesta vila há um edifício abandonado que está a ser remodelado para se tornar num hotel e é aqui que entram os três irmãos Montgomery. Claro está que havendo três irmãos também tem de haver três mulheres para se poder formar casais nos próximos livros.

Cada um dos irmãos tem a sua função específica nas obras de remodelação, o Beckett trata dos planos de arquitetura, o Owen trata de toda a burocracia e organiza tudo e o Ryder é o braço forte para o trabalho, ele percebe bem dos detalhes da obra.

Gostei bastante da ligação entre os irmãos, é muito forte e isso transparece nas palavras que lemos. Dão-se bem mas ao mesmo tempo são metediços uns com os outros, umas vezes estão se a insultar e depois protegem-se uns aos outros. É engraçado de ler as interações entre estes três.

A mãe deles é uma castiça, sempre com ideias novas e os filhos estão sempre prontos a fazer-lhe as vontades todas. Irritou-me um bocado o facto dela saber que os filhos estavam cheios de trabalho e só porque lhe surgiu uma ideia nova, eles têm de ir a correr e desdobrar-se em mil braços para conseguir fazer tudo o que ela quer. Sinceramente houve partes em que só me apetecia gritar-lhe para pensar mais nos filhos e menos nos caprichos dela.

Tal como os três irmãos, a ligação entre as três amigas é também antiga, já se conhecem desde adolescentes e sempre se deram bem.

Neste primeiro livro vamos vendo o evoluir da relação entre o Beckett e a Clare, ele sempre teve uma paixoneta por ela desde o liceu e ela, agora que é viúva e tem três filhos, quer dar uma nova oportunidade ao amor. Gostei de ver como eles se foram conhecendo melhor e foram avançando para uma relação. Adorei ver a interação do Beckett com aquelas três pestes, que de um momento para o outro conseguiam ser perfeitos anjos.

Da Clare posso apenas dizer que ela deve ser uma espécie de super mulher, porque cuidar de três crianças sozinha, gerir um negócio, tratar da casa e ainda ter tempo para sair com as amigas e com o Beckett, bolas eu não tenho tempo para nada 🙂

O Beckett é um querido, trata a Clare tão bem e adora os filhos dela, parece que não mas uma mulher com três filhos é bastante bagagem de uma só vez, mas ele encaixa-se perfeitamente, ou isto não fosse um romance tão fofo.

Eu adoro a Lizzie, o fantasma de estimação do hotel, acho que foi um toque de charme para esta história. Foi uma personagem que apareceu pouco mas teve a sua relevância nas partes mais importantes. Deixou-me com muita curiosidade para saber o que lhe aconteceu e se vai conseguir resolver tudo por aqui.

O que não achei assim muito interessante foram todas as descrições que a autora fez sobre a construção do hotel. Cheguei a um ponto que estava cansada de tantos pavimentos e revestimentos e como é que se fazia isto e aquilo. Penso que foi a falha neste livro, pelo menos para mim.

Um bom começo de uma série, já tenho os outros dois livros cá em casa, quando tiver um tempinho vou pô-los na minha lista de leituras, mas agora só para o ano 🙂

goldgoldgoldgoldhalf

Advertisements

Clockwork Princess – Opinião

Cassandra Clare - Clockwork PrincessTítulo: Clockwork Princess (The Infernal Devices #3)

Autor: Cassandra Clare

Editora: Walker Books

Páginas: 567

Género: Young Adult; Fantasy; Romance

Sinopse: Danger and betrayal, love and loss, secrets and enchantment are woven together in the breathtaking finale to the #1 New York Times bestselling Infernal Devices Trilogy, prequel to the internationally bestselling Mortal Instruments series.
THE INFERNAL DEVICES WILL NEVER STOP COMING
A net of shadows begins to tighten around the Shadowhunters of the London Institute. Mortmain plans to use his Infernal Devices, an army of pitiless automatons, to destroy the Shadowhunters. He needs only one last item to complete his plan: he needs Tessa Gray.
Charlotte Branwell, head of the London Institute, is desperate to find Mortmain before he strikes. But when Mortmain abducts Tessa, the boys who lay equal claim to her heart, Jem and Will, will do anything to save her. For though Tessa and Jem are now engaged, Will is as much in love with her as ever.
As those who love Tessa rally to rescue her from Mortmain’s clutches, Tessa realizes that the only person who can save her is herself. But can a single girl, even one who can command the power of angels, face down an entire army?
Danger and betrayal, secrets and enchantment, and the tangled threads of love and loss intertwine as the Shadowhunters are pushed to the very brink of destruction in the breathtaking conclusion to the Infernal Devices trilogy.

Opinião

Último livro da série e que saudades que me vai deixar. Esta época que eu adoro, um pouco de steampunk à mistura, muita ação e romances proibidos, corações partidos, tanta coisa que fez desta série uma perfeição.

O meu coração deu tantas voltas, com as cenas de ação, com a luta interior das personagens, com as personagens que perdemos e que marcaram as que ficaram. Foi uma montanha russa de emoções e não podia ter sido de outra forma.

Achei a história bem escrita, tanto neste livro como durante os outros livros. Estive muito tempo à espera de pegar neste terceiro e mesmo assim consegui enredar bem na história e lembrar-me bem dos pormenores. A autora consegue no final atar todas as pontas soltas e conseguimos obter as respostas que tanto queríamos.

A Tessa é daquelas personagens que me dá imensa vontade de proteger, se bem que ela não precisa. Ela é uma lutadora, não desiste e tem sempre força para defender-se a ela e a todos os outros. O sacrifício que ela fez e que quase não escapava com vida, diz muito sobre esta personagem. Todo o sentimento de culpa que ela tem devido aos sentimentos que tem pelo Jem e pelo Will é de partir o coração. Percebemos as razões das suas escolhas e mergulhamos também na sua dor, a autora esteve muito bem ao transmitir ao leitor todos estes sentimentos.

Adoro o Will, não há maneira para mim de não gostar desta personagem. Não anda nem perto da perfeição mas são essas falhas que o tornam real e sentimos empatia por ele. Adorei o final que ele teve, acho que foi merecido.

Também gosto muito do Jem, sei que ele é um querido e põe sempre o bem-estar e felicidade dos outros à frente da dele. A condição de saúde dele é daquelas coisas que me faz ranger os dentes de tamanha injustiça, porque aquilo foi-lhe imposto, uma forma de vingança de um demónio, e ele tem de viver com a doença que o está a matar aos poucos. Ele é o rapaz/amigo/namorado perfeito, ele irradia perfeição e acho que foi esse aspeto que sempre me fez preferir o Will ao Jem. Parece que tamanha perfeição o tornou uma coisa irreal, isto na minha opinião.

A série como um todo é linda, só mesmo lendo os livros é que dá para perceber. A autora fez um trabalho ótimo com estes livros, na minha opinião conseguem ser melhores do que a série Mortal Instruments.

Uma série que aconselho vivamente a ler e a deixarem-se perder nas suas personagens, neste mundo e em tudo o que aparece por lá. Leiam e divirtam-se.

goldgoldgoldgoldgold

Ponto de Cruz #1

Ora cá está o meu novo pet project. Ponto de Cruz!

Eu aprendi a bordar este ponto há uns 10 anos ou mais, a minha madrinha ensinou-me, mas depois nunca mais peguei naquilo. Olhava para as revistas e para as linhas mas surgia sempre alguma coisa para fazer e aquilo ficava para depois e para depois e sempre para depois.

Desta vez não, o meu marido adora pássaros e eu vi uns padrões muito bonitos, grátis e fáceis de fazer e foi desta que pus mãos à obra.

Ponto de Cruz 21-11 (5)

 

 

Este padrão tirei-o do site alitadesigns e tem lá imensos para fazermos, uns mais fáceis e outros mais complicados.

São gratuitos e podemos fazer o download à vontade.

 

 

 

Ponto de Cruz 21-11 (2)  Ponto de Cruz 21-11 (3)

A primeira coisa a fazer é achar o centro do padrão e começar os pontos a partir daí.

 

Ponto de Cruz 21-11 (4)

 

Já tenho o desenho quase acabado. Estou a fazê-lo há mais de uma semana, aos pouquinhos, mas dá imenso gosto vê-lo a evoluir de uns pontinhos para um desenho bem definido 🙂

Pelo Correio #27

Mais um livro muito aguardado que finalmente chegou cá casa. Faz parte de uma duologia, já li o primeiro “The Book of Ivy” e adorei. Este que chegou hoje será o último da série e estou muito ansiosa por o ler.

Pelo correio 18-11Título: The Revolution of Ivy (The Book of Ivy #2)

Autor: Amy Engel

Editora: Hodder & Stoughton

Páginas: 288

Género: Young Adult; Dystopia; Romance

Sinopse: Ivy Westfall is beyond the fence and she is alone. Abandoned by her family and separated from Bishop Lattimer, Ivy must find a way to survive on her own in a land filled with countless dangers, both human and natural. She has traded a more civilized type of cruelty–forced marriages and murder plots–for the bare-knuckled brutality required to survive outside Westfall’s borders.
But there is hope beyond the fence, as well. And when Bishop reappears in Ivy’s life, she must decide if returning to Westfall to take a final stand for what she believes is right is worth losing everything she’s fought for.

Este menino vai passar à frente dos restantes livros da lista de leitura deste mês. Tenho muita pena mas quero mesmo deitar-lhe as mãos.

Pelo Correio #26

Estes dois livros estão acabadinhos de chegar cá a casa. Uma das autoras eu nunca li mas estou com bastante esperança que seja boa e o outro livro é a continuação de uma série que há muito que não pegava nela.

Aproveitei a promoção do Bookdepository “Bargain Shop”, encontra-se livros a um preço muito simpático. Desta vez aproveitei estes 2 🙂

Pelo Correio 13-11

Título: Night Broken (Mercy Thompsn #8)

Autor: Patricia Briggs

Editora: Orbit

Páginas: 352

Género: Adult; Urban Fantasy

Sinopse: An unexpected phone call heralds a new challenge for Mercy. Her mate Adam’s ex-wife is in trouble, on the run from her new boyfriend. Adam won’t turn away a person in need, but with Christy holed up in Adam’s house, Mercy can’t shake the feeling that something isn’t right.
Soon, Mercy learns that Christy has the farthest thing from good intentions. She wants Adam back and will anything to get him, including turning Adam’s pack against Mercy.
On top of this, there’s an even more dangerous threat circling. Christy’s ex is more than a bad man – in fact, he may not be human at all. As the bodies pile up, Mercy must put her personal troubles aside to face a creature with the power to tear her world apart.

Tenho os 6 primeiros livros em Português mas a editora nunca mais lançou nenhum e como estava com muitas saudades de ler sobre estas personagens resolvi comprar em Inglês. Tenho o 7º e o 8º, vamos a ver se os leio até ao fim do ano.

 

Título: Switched (Trylle #1)

Autor: Amanda Hocking

Editora: Tor

Páginas: 328

Género: Young Adult; Fantasy; Romance

Sinopse: What if your entire world was built on a lie?
Wendy Everly knew she was different the day her mother tried to kill her and accused her of having been switched at birth. Although certain she’s not the monster her mother claims she is – she does feel that she doesn’t quite fit in…
She’s bored and frustrated by her small town life – and then there’s the secret that she can’t tell anyone. Her mysterious ability – she can influence people’s decisions, without knowing how, or why…
When the intense and darkly handsome newcomer Finn suddenly turns up at her bedroom window one night – her world is turned upside down. He holds the key to her past, the answers to her strange powers and is the doorway to a place she never imagined could exist. Förening, the home of the Trylle.
Finally everything makes sense. Among the Trylle, Wendy is not just different, but special. But what marks her out as chosen for greatness in this world also places her in grave danger. With everything around her changing, Finn is the only person she can trust. But dark forces are conspiring – not only to separate them, but to see the downfall everything that Wendy cares about.
The fate of Förening rests in Wendy’s hands, and the decisions she and Finn make could change all their lives forever…

Uma nova trilogia para eu ler, vamos ver se vale a pena.

Dreams of Gods and Monsters – Opinião

Laini Taylor - Dreams of Gods and MonstersTítulo: Dreams of Gods and Monsters (Daughter of Smoke and Bone #3)

Autor: Laini Taylor

Editora: Hodder & Stoughton

Páginas: 631

Género: Young Adult; Angels; Magic

Sinopse: By way of a staggering deception, Karou has taken control of the chimaera rebellion and is intent on steering its course away from dead-end vengeance. The future rests on her, if there can even be a future for the chimaera in war-ravaged Eretz.
Common enemy, common cause.
When Jael’s brutal seraph army trespasses into the human world, the unthinkable becomes essential, and Karou and Akiva must ally their enemy armies against the threat. It is a twisted version of their long-ago dream, and they begin to hope that it might forge a way forward for their people.
And, perhaps, for themselves. Toward a new way of living, and maybe even love.
But there are bigger threats than Jael in the offing. A vicious queen is hunting Akiva, and, in the skies of Eretz … something is happening. Massive stains are spreading like bruises from horizon to horizon; the great winged stormhunters are gathering as if summoned, ceaselessly circling, and a deep sense of wrong pervades the world.
What power can bruise the sky?
From the streets of Rome to the caves of the Kirin and beyond, humans, chimaera and seraphim will fight, strive, love, and die in an epic theater that transcends good and evil, right and wrong, friend and enemy.
At the very barriers of space and time, what do gods and monsters dream of? And does anything else matter?

Opinião

Chega ao fim uma grande série que eu adorei. Adorei as personagens, a história, o mundo e todas as criaturas que estavam envolvidas nele.

Adorei ler o primeiro livro, amei o segundo mas este terceiro foi diferente, fiquei desiludida, talvez estivesse a por a fasquia muito alta. O que me aconteceu neste livro foi uma coisa terrível para quem gosta de ler, tive de o parar de ler por 2 vezes 😦 A história não estava a entrar e acho que foi devido ao facto de a autora ter introduzido personagens novas que depois tiveram grande peso para a história. Eu já me tinha apegado às personagens que figuraram nos dois primeiros livros e quando estas novas apareceram, sem qualquer ligação aparente com a história principal e com o resto das personagens eu perdi-me, perdi o ritmo de leitura e, sinceramente, perdi a vontade de continuar a ler o livro, por 2 vezes 😦

Se não ligarmos a este contratempo, o livro é muito bom, a história está tão bem escrita e de tal forma detalhada que eu fiquei imersa naquele mundo. Com todos os contratempos das personagens e com tudo o que lhes foi acontecendo eu sentia uma ligação tão forte com elas. É o que um leitor mais quer quando lê um livro, sentir esse tipo de empatia para com a história e as personagens.

O amor entre a Karou e o Akiva é de nos deixar a puxar os cabelos, depois de tudo o que passaram, eles não podem ficar juntos e sossegados? Bolas, que nervos. Senti uma espécie de injustiça literária para com este casal, por um lado fiquei chateada porque eles mereciam um descanso, mas por outro compreendo que este foi dos melhores desfechos para uma história tão complexa como esta. Acho que foi um final agridoce mas com alguma esperança para que melhore.

A Zuzana e o Mik são um par formidável e arriscam tudo por aqueles que amam. Foi um dos casais e das personagens que mais gostei de ler. São tão fofos juntos.

O casal improvável mas que ficou muito bem, Liraz e Ziri. Eu adoro o Ziri, passou de rapazola fofo a um guerreiro capaz de tudo para proteger o seu povo e todos com quem se preocupa. A Liraz cresceu como pessoa, como mulher, acho que lhe fez bem sair da bolha em que vivia e libertar todas as emoções.

Este livro, na minha opinião, ficou muito aquém das expectativas, tendo em conta a montanha russa de emoções que foram os outros, talvez a culpa fosse minha por estar à espera de muito. Houve muita quebra de ritmo por causa de personagens e linhas de história novas. De qualquer das maneiras, vendo estes três livros como um todo, posso garantir que esta série está na minha lista de preferidas e recomendo vivamente a pegarem nos livros, em inglês ou português, e lerem e lerem e voltarem a ler, porque vale bem a pena.

goldgoldgoldhalfgray

O Despertar das Trevas – Opinião

Karen Chance - O despertar das trevasTítulo: O Despertar das Trevas

Título Orignal: Touch The Dark (Cassandra Palmer #1)

Autor: Karen Chance

Editora: Saída de Emergência

Páginas: 304

Género: Fantasy; Magic; Vampires

Sinopse: Cas­san­dra Pal­mer con­se­gue ver o futuro e comu­ni­car com espí­ri­tos, dons que a tor­nam atra­ente para os mor­tos e mortos-​vivos. Os fan­tas­mas dos mor­tos não cos­tu­mam ser peri­go­sos, ape­nas gos­tam de con­ver­sar… e muito. O mortos-​vivos já são outra con­versa. Como qual­quer rapa­riga sen­sata, Cas­sie tenta evi­tar os vam­pi­ros. Mas, quando o mafi­oso suga­dor de san­gue a quem fugira há três anos a reen­con­tra com intui­tos de vin­gança, Cas­sie é obri­gada a recor­rer ao Senado dos vam­pi­ros em busca de pro­tec­ção. Os sena­do­res dos mortos-​vivos não irão ajudá-​la sem con­tra­par­ti­das. Cas­sie terá de cola­bo­rar com um dos seus mem­bros mais pode­ro­sos, um vam­piro mes­tre peri­go­sa­mente sedu­tor. E o preço que ele exige poderá ser supe­rior ao que Cas­sie está dis­posta a pagar…

Opinião

Como a sinopse diz, a Cassandra consegue ver e interagir com os espíritos dos fantasmas, isso já de si não é muito normal. Ela vai ainda mais além e consegue fazer o que ninguém consegue, trocar o seu próprio espírito para outro corpo, coisa muito estranha mas que dá imenso jeito. Outra das suas fantásticas capacidades é viajar no tempo, a rapariga consegue fazer tudo, o seu nome já nos dá uma dica de quem ela poderá ser, tendo em conta a mitologia.

Em relação à Cassandra, achei-a uma rapariga pragmática, se tem de ser feito não vale a pena andar com rodeios. É desenrascada e faz tudo o que pode para tentar ajudar os outros.

Neste livro temos a Cassandra e depois um batalhão de machos, as poucas mulheres que aparecem não têm muito tempo de antena. Talvez para não lhe roubar protagonismo? Não sei, mas gostaria de ter mais mistura de géneros.

Não vou descrever os homens todos que aparecem aqui mas existem o mago que é um bocado estúpido e só quer ver o mundo da maneira que foi ensinado e depois leva uma boa lição para aprender. Os vampiros são um bocado estranhos, não sei se são amigos da Cassandra ou se só a querem para o seu próprio benefício. O fantasma de estimação da Cassandra é um cromo e está sempre presente quando lhe dá jeito, gostei dele e penso que vai ajudar muito a protagonista.

O possível par romântico para ela é Mircea, um vampiro antigo e muito poderoso. A relação entre eles é estranha e a cena de sexo que quase aconteceu foi mais estranha ainda.

Partes boas deste livro, a Cassandra, gosto da maneira de ela ser, as outras personagens com os seus defeitos e estranhezas tornam-se credíveis e a história em si é bastante interessante.

Parte má é sem dúvida este livro ter tanta descrição e explicações de como este mundo funciona e as regras para as diferentes criaturas, o que torna a leitura mais lenta e por vezes chata. Muitas vezes lia informação repetida, se é chato da primeira vez, da segunda é muito pior. Acho que é a grande falha neste livro.

Em suma, gostei de ler sobre este mundo novo, de certeza que irei comprar o próximo livro. Só espero que não continue com todas as explicações e todas informações que já foram dadas neste livro mas acho que é uma boa aposta para quem gosta de fantasia urbana.

goldgoldgoldgoldgray