Entreat Me – Opinião

Grace Draven - Entreat Me

Título: Entreat Me

Autor: Grace Draven

Editora: Kindle

Páginas: 360

Género: Adult; Fairy tale retelling; Fantasy

Sinopse: Afflicted by a centuries-old curse, a warlord slowly surrenders his humanity and descends toward madness. Ballard of Ketach Tor holds no hope of escaping his fate until his son returns home one day, accompanied by a woman of incomparable beauty. His family believes her arrival may herald Ballard’s salvation.
…until they confront her elder sister.
Determined to rescue her sibling from ruin, Louvaen Duenda pursues her to a decrepit castle and discovers a household imprisoned in time. Dark magic, threatening sorcerers, and a malevolent climbing rose with a thirst for blood won’t deter her, but a proud man disfigured by an undying hatred might. Louvaen must decide if loving him will ultimately save him or destroy him.
A tale of vengeance and devotion.

Opinião

Esta é sem dúvida uma história de amor para todos os gostos, porque temos 3 casais, embora só 2 deles tenham mais atenção.

A variedade de personagens não é muita mas a variedade de personalidades é muito grande e isso foi um dos pontos positivos do livro. Gostei de ver a interações entre estas personagens todas.

A Louvaen é formidável, tem sempre resposta rápida para tudo e não tem papas na língua. As respostas dela são sarcásticas e têm sempre a sua piada. Ela não é má, algumas pessoas pensam que sim mas na minha opinião ela é muito senhora do seu nariz, um bocado violenta 😛 mas tem um coração mole quando se fala da irmã e do pai. Além disso é pragmática, o que eu adoro numa personagem.

Ballard é um guerreiro que por amor ao filho sacrificou-se para sofrer a maldição destinada ao rapaz, o que demonstra que mesmo um guerreiro sanguinário e rude é capaz de amar. Custou-me ler sobre o sofrimento dele, esta maldição não é pera doce e é muito difícil de suportar, porque além de ele ser torturado durante os fluxos mais altos de magia, ele começa a ser consumido por ela, fisicamente e psicologicamente. As cenas entre ele e a Louvaen são deliciosas, ela não tem medo dele, nem sente repugnância, o que se torna uma mais-valia para eles se aproximarem.

O Gavin (filho do Ballard) e a Cinnia (irmã da Louvaen) são tão lindos juntos, formam um par mesmo querido. Não temos muitas cenas só deles porque o livro é contado do ponto de vista da Louvaen e do Ballard, mas as cenas que temos são ternas e românticas.

As duas irmãs são totalmente diferentes uma da outra, a Louvaen é uma badass e põe todos na linha, a Cinnia é muito calma e uma rapariga linda e com atitudes muito dóceis. Se bem que eu fiquei positivamente surpreendida quando ela bateu o pé à irmã em relação a querer estar com o Gavin.

Posso dizer que adorei este retelling da Bela e do Monstro, as personagens não são insossas, a história é credível e bem construída e consegue-nos transportar para aquele mundo. Foi sem dúvida uma ótima leitura, só tenho pena de ter deixado o livro tanto tempo à espera.

goldgoldgoldgoldgold

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s