The Winner’s Crime – Opinião

Marie Rutkoski - The Winner's Crime

Título: The Winner’s Crime (The Winner’s Trilogy #2)

Autor: Marie Rutkoski

Editora: Bloomsbury Children’s

Páginas: 400

Género: Young Adult; Fantasy; Dystopia

Sinopse: Lady Kestrel’s engagement to Valoria’s crown prince calls for great celebration: balls and performances, fireworks and revelry. But to Kestrel it means a cage of her own making. Embedded in the imperial court as a spy, she lives and breathes deceit and cannot confide in the one person she really longs to trust …
While Arin fights to keep his country’s freedom from the hands of his enemy, he suspects that Kestrel knows more than she shows. As Kestrel comes closer to uncovering a shocking secret, it might not be a dagger in the dark that cuts him open, but the truth.
Lies will come undone, and Kestrel and Arin learn just how much their crimes will cost them in this second book in the breathtaking Winner’strilogy.

Opinião

Segundo livro de uma trilogia em que eu amei o primeiro volume.

Neste livro temos a continuação da história da Kestrel desde que ela foi para a capital e é nos mostrada a forma como o rei a trata, uma vezes como se ela fosse filha dele e outras como se ela fosse o inimigo para o reino. Temos toda a descrição sobre as intrigas que giram sempre em torno da corte e quando tanto poder sobre um reino está envolvido.

 O rei só pensa em conquistar mais terras e ter mais poder e faz de tudo para o conseguir. Não lhe interessa quem ele manda para a frente de batalha desde que o resultado seja favorável para ele. Ele é traiçoeiro e não sei se ele gosta ou não do facto da Kestrel ir casar com o príncipe.

A Kestrel irritou-me um bocado neste livro. Eu percebo que ela mentiu para proteger o Arin, pelo menos ela achava que era melhor assim. Na minha opinião teria sido tudo muito mais fácil se tivessem falado abertamente um com o outro.

Foi outro dos aspetos que me irritaram um pouco ao longo do livro. Tantas vezes, mas tantas vezes, que a autora deu às personagens oportunidade para falarem e dizerem tudo um ao outro e eles passaram ao lado. Todo um conjunto de coincidências e mal entendidos que levaram a que a Kestrel e o Arin nunca se entendessem. A verdade estava mesmo à frente dele mas ela sempre com a ideia (errada?) de o proteger tentou mentir sempre. Desde às conversas deles, à carta que ela escreveu e queimou e a última carta que ela deu ao Tensen e ele por vontade própria não deu ao Arin, tudo isto levou à separação deles e ao destino da Kestrel. Irritou-me porque eu estava sempre a pensar “é agora que se vão entender?” ainda não, “será desta?” também não… que raiva.

O Arin sempre acreditou nos sentimentos da Kestrel e tentou sempre acreditar que as ações dela tinham uma razão de ser, sempre cheio de esperança que ela lhe dissesse a verdade. Gostei disso nele, tornou-o mais humano. Não gostei da forma como ele foi tratado pela Kestrel e pelo próprio Tensen no fim, ele não merecia.

O último capítulo foi doloroso, e o clifhanger que ficou foi mau para nós leitores mas foi ótimo para a história. Fiquei com muita pena que o Arin e a Kestrel se tivessem separado assim e a raiva dele é genuína, acho que vai custar a passar. Não sei como a autora vai conseguir dar a volta a este problema, só espero que ela não estrague tudo no último livro. Depois de 2 livros tão intensos espero que o terceiro seja o culminar de todas estas emoções e tenhamos um final 5*, esta série não merece menos que isso.

Espero ansiosamente por Março de 2016 para poder ler o último livro da trilogia, tanto tempo à espera vai ser complicado. Estes são livros para ler e reler vezes sem conta porque são fantásticos. Aconselho a todos os leitores, é muito bom mesmo.

goldgoldgoldgoldgold

Advertisements

Wishlist #3

O próximo mês de Maio é recheado de livros que estão na minha wishlist, sendo que a maioria é a continuação de séries que eu estou a ler ou de autores que eu adoro.

sarah j. maas - a court of thorns and roses

Título: A Court Of Thorns and Roses (A Court Of Thorns and Roses #1)

Autor: Sarah J. Maas

Editora: Bloomsbury Publishing PLC

Páginas: 432

Género: Young Adult; Fairy Tales; Fantasy

Data de Lançamento: 5 de Maio de 2015

 Sinopse: Feyre’s survival rests upon her ability to hunt and kill – the forest where she lives is a cold, bleak place in the long winter months. So when she spots a deer in the forest being pursued by a wolf, she cannot resist fighting it for the flesh. But to do so, she must kill the predator and killing something so precious comes at a price …Dragged to a magical kingdom for the murder of a faerie, Feyre discovers that her captor, his face obscured by a jewelled mask, is hiding far more than his piercing green eyes would suggest. Feyre’s presence at the court is closely guarded, and as she begins to learn why, her feelings for him turn from hostility to passion and the faerie lands become an even more dangerous place. Feyre must fight to break an ancient curse, or she will lose him forever. The start of a sensational romantic fantasy trilogy by the bestselling author of the Throne of Glass series.

 Este livro é o primeiro na nova série da Sarah J. Maas, autora da série Throne of Glass que eu adoro, uma das melhores que já li. Estou com as expectativas muito elevadas para este livro, espero que seja tão bom como ao que a autora nos tem habituado.

 


susan ee - end of daysTítulo: 
End of Days ( Penryn & the End of Days #3)

Autor: Susan Ee

Editora:  Skyscape

Páginas: 331

Género: Young Adult; Angels; Apocalyptic

Data Lançamento: 12 Maio 2015

Sinopse: “End of Days” is the explosive conclusion to Susan Ee s bestselling Penryn & the End of Days trilogy. After a daring escape from the angels, Penryn and Raffe are on the run. They re both desperate to find a doctor who can reverse the twisted changes inflicted by the angels on Raffe and Penryn s sister. As they set off in search of answers, a startling revelation about Raffe s past unleashes dark forces that threaten them all.When the angels release an apocalyptic nightmare onto humans, both sides are set on a path toward war. As unlikely alliances form and strategies shift, who will emerge victorious? Forced to pick sides in the fight for control of the earthly realm, Raffe and Penryn must choose: Their own kind, or each other?

Este é o terceiro e último volume desta fantástica trilogia. Li os dois primeiros de uma assentada e tive que esperar mais de um ano para que este saísse. Já fiz a pre order e agora é esperar que chegue cá a casa. Estou ansiosa por por as minhas mãos em cima dele, se for como os outros vai ser muito, muito bom.

 

Pelo Correio #11

Esta semana chegaram cá a casa mais uns livrinhos, desta vez são em português e vieram da saída de emergência.

Pelo correio 24-4-15

 

Sangue Final, Sookie Stackhouse #13 da Charlaine Harris

Este livro já ando para o comprar há anos, mesmo. Cheguei a pensar em comprá-lo em inglês mas como tinha a coleção toda em português decidi esperar por alguma promoção e chegou o momento dele. É uma série que sempre gostei e quero mesmo ver como acaba, depois de tanto tempo a lê-a vai deixar saudades.

Um Dia Perfeito, The Bride Quartet #1 da Nora Roberts

Um Mar de Rosas, The Bride Quartet #2 da Nora Roberts

Este dois são uma coleção da Nora, ela como escritora nunca me desiludiu e penso que estes livros também não o vão fazer.

Safira – Opinião

Kerstin Gier - Safira

Título: Safira (The Ruby Red Trilogy #2)

Título Original: Saphirblau

Autor: Kerstin Gier

Editora: Contraponto

Páginas: 296

Género: Young Adult; Time Travel; Fantasy

Sinopse: Gwen sente-se confusa- Gideon, o seu companheiro de viagens no tempo, está a dar com ela em doida: primeiro beijaa apaixonadamente e depois ignora-a. Mas ninguém disse que o amor nas viagens era fácil! Felizmente, Gwen tem Leslie, a sua melhor amiga; James, o fantasma; e Xemenius, uma gárgula muito irreverente, para a ajudarem com os altos e baixos amorosos- e também para a ensinarem a comportarse como uma verdadeira dama do século XVIII. Desde que Gwen se tornou a última viajante no tempo, os seus objetivos passaram a ser: ir a uma soirée no ano 1782, salvar o mundo e, mais do que tudo, não dar nas vistas. Desta forma, por agora só tem de aprender a dançar o minueto (o que não é nada fácil), enquanto decide o que sente pelo rapaz dos seus sonhos (o que também não é nada fácil).

Opinião

Este é o segundo volume de uma série que eu estou a adorar ler. Acho que não os posso considerar como os melhores que já li mas sem dúvida que está na secção dos preferidos.

A Gwen continua igual a ela mesma, muito querida e inocente, não tem maldade nenhuma nela. Já li reviews a dizer que ela age como uma miúda de 12 anos sendo inocente de mais, eu não concordo. Muitas das pessoas que leem estes livros já têm mais de 16 ou 17 anos e isso torna a visão que temos das personagens um bocadinho diferente. Para mim ela age como uma miúda de 16 ou 17 anos, acho que as atitudes dela não são exageradas. Quando ela se junta com a melhor amiga elas têm conversas típicas de raparigas e não têm atitudes de pessoas de 25 ou mais anos. Só não gosto muita da atitude dela perante o Gideon, eu sei que ela gosta dele mas podia ter um bocado mais de cabeça e dizer-lhe “não” e deixar de pensar tanto nele.

Em relação ao Gideon só posso dizer que o rapaz é bipolar, aquela música da Katy Perry “Hot and Cold” é perfeita para ele. Nuns momentos só quer andar aos amassos com a Gwen, depois olha para ela como se fosse um espantalho. Bolas, decide-te. Nestas alturas tenho pena dela. Será que ele tem estas mudanças de humor devido a informações que lhe chegam quando ele visita o passado? Talvez. Uma das regras dos viajantes no tempo é que não podem saltar para um passado próximo para não haver o risco de se cruzarem com eles próprios, mas sabendo quando é que o “eu” passado vai estar numa das viagens do tempo (por exemplo 1920), o “eu” futuro pode lá ir ter e dar-lhe algumas dicas sobre o que se vai passar. Será que isto aconteceu com o Gideon e ele anda baralhado das ideias? Espero para ver.

Outra das incógnitas é a Lucy e o Paul. Eles dizem que descobrir o tal segredo só vai trazer chatices, mas tendo em conta que ninguém sabe qual é o segredo, será que é assim tão mau? Certo é que eles acham que sim e roubaram um dos aparelhos que ajuda os viajantes a saltar no tempo.

Uma pessoa que não suporto é a prima de Gwen, no primeiro livro ainda dava para passar ao lado, neste livro ela é a coisa mais invejosa e nojentinha que há. Só gostava que no terceiro livro ela mordesse a própria língua, podia ser que o veneno lhe fizesse tanto mal quanto o que ela está a fazer à Gwen.

A história em si é bastante simples, o enredo consegue prender-nos facilmente e torna-se uma leitura rápida e compulsiva, não conseguia parar de ler, queria sempre ver o que vinha a seguir.

Gostei muito de ler este livro, passei um bom bocado com ele. É uma leitura muito divertida e muito leve, nem se dá pelo tempo passar. Quero muito ler o último volume, é com muita pena que é assim, porque adorava ter mais para ler. Espero sinceramente que este último traga as respostas para as muitas questões que foram surgindo e que foram muitas.

goldgoldgoldgoldhalf

Rubi – Opinião

Kerstin Gier - Rubi Título: Rubi (The Ruby Red Trilogy #1)

Título Original: Rubinrot

Autor: Kerstin Gier

Editora: Contraponto

Páginas: 271

Género: Young Adult; Time travel; Fantasy

Sinopse: Pertencer a uma família cheia de segredos não é fácil, ou pelo menos é o que pensa Gwendolyn Sheperd, de 16 anos. Até que um dia se vê em Londres do final do século passado e se apercebe de que ela própria é o maior segredo da família. Do que Gwendolyn não se apercebera é que apaixonar-se quando se está presa num tempo diferente não é nada boa ideia. Tudo se pode complicar…

Opinião

Este livro foi uma ótima surpresa, não estava à espera de gostar tanto dele, da história e das personagens.

Temos retratado aqui um tema que eu acho muito interessante, “viagens no tempo”. Talvez por adorar o século XVIII e XIX este tipo de viagens deixa-me muito empolgada. Neste caso concreto temos algumas pessoas (12 desde que se conhece que existem os viajantes no tempo, a partir do séc. XVI) que conseguem viajar através do tempo mas com algumas regras, isto achei interessante. Não podem saltar para o futuro, porque ainda não aconteceu, não podem viajar para um passado próximo em que se possam cruzar com eles próprios e não podem saltar mais de 150 anos para trás. Existe uma sociedade secreta com as melhores mentes de todo o mundo que estão a trabalhar para descobrir um segredo. Qual o segredo? Ninguém parece saber.

Em relação às personagens posso dizer que adoro a Gwen, ela é tão fofa J Ela é sincera, não é maldosa como a prima, sempre com o nariz empinado a achar-se melhor que os outros. Não gostei do facto de ela ficar toda encantada com o Gideon mal o vê, não gosto nada quando isso acontece. Tudo bem que podia ter havido uma química entre eles mas a rapariga não pensa noutra coisa. Pode-se dar um desconto porque ela também está completamente à deriva neste novo mundo de viagens no tempo. Tudo porque supostamente seria a prima perfeita dela a ter o gene para saltar no tempo, mas vai-se a ver e afinal é a Gwen que o tem. Lógico que ela não foi treinada como devia ter sido, isto de viajar no tempo não é nada fácil, é preciso estudar os costumes, a linguagem e a roupa que as pessoas usavam em cada época.

O Gideon é um pomposo, pelo menos é a primeira impressão que tive dele. Acha-se muito superior à Gwen e ele é que sabe o que deve ser feito e como deve ser feito. Ele é retratado como sendo um rapaz bonito e muito jeitoso e penso que foi isso que a Gwen viu logo à primeira, porque o rapaz consegue ser mauzinho quando quer.

A melhor amiga da Gwen é uma doida mas sempre pronta a ajudar a amiga, mesmo sabendo que se vão meter em sarilhos. Adoro a amizade entre elas e acho que é ela que mantém a Gwen com os pés bem assentes na terra, porque a Gwen às vezes é bem despassarada.

Em relação à escrita posso dizer que é simples e tornou-se uma leitura muito rápida, consegui ler este livro em apenas 1 dia. Além disso é uma leitura bastante leve e deu-me imenso prazer lê-lo. Aconselho a quem gostar de livros leves e com grandes doses de boa disposição. Espero ler o segundo volume em breve.

goldgoldgoldgoldhalf

Days of Blood and Starlight – Opinião

Laini Taylor - Days of Blood and Starlight

Título: Days of Blood ad Starlight (Daughter of Smoke and Bone #2)

Autor: Laini Taylor

Editora: Hodder & Stoughton

Páginas: 513

Género: Young Adult; Fantasy; Angels

Sinopse: Once upon a time, an angel and a devil held a wishbone between them.
And its snap split the world in two.
Once upon a time, an angel and a devil fell in love and dared to imagine a new way of living – one without massacres and torn throats and bonfires of the fallen, without revenants or bastard armies or children ripped from their mothers’ arms to take their turn in the killing and dying.
Once, the lovers lay entwined in the moon’s secret temple and dreamed of a world that was a like a jewel-box without a jewel – a paradise waiting for them to find it and fill it with their happiness.

This was not that world.

Opinião

Bem, este livro foi uma montanha russa de emoções, não sei como cheguei ao fim inteira 😛 Adorei o primeiro e posso afirmar que amei o segundo, mal posso esperar para por as mãos em cima do último.

Em relação à história deste livro posso dizer que gostei muito. Temos dois espaços principais onde ocorre a narrativa, Eretz e Marrocos. Achei este livro mais cru e sangrento, enquanto que o primeiro foi basicamente a Karou e o Akiva a conhecerem-se e uma introdução a todo este novo mundo. Neste segundo volume vemos retratadas as guerras e batalhas entre os anjos e as quimeras, não há misericórdia e há mortes em ambos os lados, tanto de guerreiros como de inocentes. Sempre que chegava ao fim de um capítulo pousava o livro e olhava em frente, abismada com o que tinha acabado de ler. Houve cenas tão intensas e tão bem detalhadas que mexeu comigo. Houve situações que eu estava à espera e outras que me apanharam de surpresa e isso é sempre tão bom, é isso que marca a diferença entre um livro muito bom e um livro que vai para a coleção dos preferidos, como é o caso deste.

A Karou está devastada com o que aconteceu ao povo dela, com todas as recordações e com tudo o que ela vê quando volta a Eretz, ela culpa-se por tudo. Achei esta parte compreensível mas um pouco chata porque ela passa a livro todo a culpar-se e a culpar o Akiva. Ela tem de seguir em frente e fazer o que tem de ser feito. Coisa que ela lá para o fim faz e foi outra das surpresas que me deixou de queixo caído.

O Akiva, o meu querido Akiva, é preciso ele sofrer ainda mais? Ele fez o que fez ao povo da Karou porque ele viu-a a ser executada por eles. O que ele fez foi um acto de vingança, para vingar a Karou. Se concordo com o que ele fez? Talvez não, ou talvez sim. Se percebo a razão de ele o ter feito? Claro que sim. Ao longo de todo o livro ele tenta expiar todo o mal que fez às quimeras, tentando salvar o maior número possível delas. Ele tenta sempre ajudar a Karou mesmo que ela continue a tratá-lo tão mal. Karou abre os olhos.

A Zuzana e o Mik são o casal perfeito, adoro a interação entre eles e a forma como eles se dão. Ela é mesmo a melhor a amiga da Karou, procura-la até a encontrar em Marrocos e ficar para a ajudar no que pode contra aquelas criaturas novas. Ela não se importa de se por em perigo, faz de tudo para ajudar a amiga. É bonito ver uma amizade assim, sem a Zuzana não sei se a Karou se manteria completamente sã. O Mik claro está que vai sempre atrás da Zuzana, por mais doidas que as ideias dela sejam.

Cheguei ao fim tão mas tão contente, senti-me completamente preenchida. Adoro quando um livro me faz isto, dá-nos as voltas à cabeça e põe-nos o coração a mil. No fim só queremos ler mais um bocadinho, porque mesmo depois de ler 500 e tal páginas, isso soube a pouco. Um dos livros preferidos de sempre e uma das autoras preferidas também.

goldgoldgoldgoldgold

Pelo Correio #10

 Finalmente chegaram cá a casa mais livros. Já tinha saudades de recebe-los 🙂

Neste momento ando muito virada para os ebooks e não tanto para em papel mas nada como um bom livro em possamos pegar e folhear.

Pelo correio 15-4-15

Poison Study, Study #1 da Maria V. Snyder

Magic Study, Study #2 da Maria V. Snyder

Li boas opiniões sobre esta série e aproveitei para comprar os 2 primeiros. Espero em breve ter alguma opinião sobre eles.