It’ In His Kiss -Opinião

Julia Quinn - It's In His Kiss

Título: It’s In His Kiss (Bridgertons #7)

Autor: Julia Quinn

Editora: Piatkus

Páginas: 320

Sinopse: IF IT’S IN HIS HEART … IT’S IN HIS KISS
MEET OUR HERO…
Gareth St. Clair is in a bind. His father, who detests him, is determined to beggar the St. Clair estates and ruin his inheritance. Gareth’s sole bequest is an old family diary, which may or may not contain the secrets of his past… and the key to his future. The problem is—it’s written in Italian, of which Gareth speaks not a word.
MEET OUR HEROINE …
All the ton agreed: there was no one quite like Hyacinth Bridgerton. She’s fiendishly smart, devilishly outspoken, and according to Gareth, probably best in small doses. But there’s something about her—something charming and vexing—that grabs him and won’t quite let go…
MEET POOR MR. MOZART…
Or don’t. But rest assured, he’s spinning in his grave when Gareth and Hyacinth cross paths at the annual—and annually discordant—Smythe-Smith musicale. To Hyacinth, Gareth’s every word seems a dare, and she offers to translate his diary, even though her Italian is slightly less than perfect. But as they delve into the mysterious text, they discover that the answers they seek lie not in the diary, but in each other … and that there is nothing as simple—or as complicated—as a single, perfect kiss.

Opinião

Não sei como é que esta senhora consegue, nem quero saber, os livros dela continuam a ser fantásticos, as personagens evoluem de livro para livro e ao longo de todo a história também.

Este livro conta-nos a história da Hyacinth, a mais nova dos 8 irmãos e irmãs da família Bridgerton e Gareth um dos netos da minha querida Lady Danbury.

Hyacinth continua igual a ela mesma, diz o que quer sem medo do que possam pensar e isso traz-lhe alguns dissabores. Ela não consegue arranjar marido e por vezes afasta as pessoas. Há uma conversa no meio do livro que ela tem com a mãe, Violet, sobre esse mesmo assunto e sinceramente, deixou-me à beira das lágrimas.

Gareth, um filho desprezado pelo pai por não ser verdadeiramente filho dele. Vê-se que ele sofre e tem um certo medo do homem mais velho e inconscientemente tenta fazer as coisas de forma a mostra-lhe que ele não é um inútil. É um pouco triste de se ler e nas cenas em que o pai dele aparecia só me apetecia gritar-lhe para ir dar uma volta e deixar o Gareth em paz. É quando o irmão falecido lhe deixa um diário da avó deles que a história se vai desenrolando.

A Violet aparece novamente para dar conselhos à filha e adoro-a, ela é uma mãe maravilhosa. Tendo em conta que teve de cuidar de 8 filhos sozinha, devia estar orgulhosa do trabalho que fez. Embora às vezes leve os filhos à loucura com o feitio de casamenteira, ela na realidade só quer o bem deles e que encontrem uma pessoa que os ame.

Outra das personagens que eu tenho vindo a adorar cada vez mais e a rezar para que apareça sempre nos livros é a Lady Danbury. Ela é uma espécie de Hyacinth mais velha, diz o que quer porque com a idade tudo é perdoado e ela tem passe livre para dizer e fazer o que quer. É uma maluca mas com um coração mole e vemos esses momentos neste livro.

Em relação à própria história, é um romance bem escrito, eu podia estar aqui horas a escrever sobre ele mas limito-me a dizer que adorei. Adorei a amizade que foi crescendo entre a Hyacinth e o Gareth, passando depois a um amor forte que resiste a tudo. Houve sempre alguns entraves, porque são ambos umas cabeças duras. Como é obvio a Hyacinth não podia arranjar um homem “mole”, tinha que ser um que lhe desse luta. É aí que vemos o quanto gostam um do outro, mesmo andando às turras eles defendem-se e fazem tudo um pelo outro.

No fim temos um vislumbre da filha deles e a miúda parece pior que a mãe 🙂

Quando acabei este livro li a short story sobre eles os dois no livro The Bridgertons: Happily Ever After. Este livro é uma espécie de epílogo para todos os 8 livros dos 8 irmãos Bridgerton.

Tenho muita pena de este ser o penúltimo livro da série, acho que vou começar a pegar noutras séries desta autora, Smythe-Smith Quartet, em que as protagonistas também já apareceram nestes livros.

goldgoldgoldgoldgold

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s