Grimm Diaries Prequels – Opinião

Cameron Jace - Grimm Diaries

Título: Grimm Diaries Prequels

Autor: Cameron Jace

Editora: Kindle

Páginas: 274

Sinopse: What if all you knew about fairy tales was wrong?
Warning: these Grimm Prequels are like snap shots of a magical land you’re about to visit soon. I like to think of them as poisoned apples. Once you taste them, you will never see fairy tales in the same light again.
This Grimm Diaries Prequels are a number of short books in the form of epistolary diary entries. The diaries are more of teasers for the upcoming series: The Grimm Diaries, allowing you to get a glimpse of what to expect of the series. The 6 diaries are told by The Evil Queen, Peter Pan, Little Red Riding Hood, the Devil, Prince Charming, and Alice Grimm

Series Description:
The Grimm Diaries are pages written in a Book of Sand, where each fairy tale character confessed the true stories once altered by the Brothers Grimm two centuries ago. To keep the truth about fairy tales hidden, the Brothers Grimm buried the characters in their dreams to never wake up again. But the curse is broken now, and the characters are allowed to wake up every one hundred years. They intend to tell the truth about really happened, and about an untold cosmic conflict between fairy tale characters.

Quando vi este bundle na amazon a preço 0€ tive de o descarregar. Acho muito engraçada a ideia de alguém pegar nos contos de fadas e trabalhá-los e dar-lhes um novo ar. Contá-los de diferentes perspetivas, com diferentes finais, dar mais importância a outras personagens secundárias ou fazer-nos ver que afinal as princesas boas afinal não são tão bem comportadas e perfeitinhas como parecem.

Este bundle tem as prequelas 1 a 6 e para já vou deixar a minha opinião sobre os 2 primeiros contos.

Cameron Jace - 1 Snow WhiteSnow White Blood Red – A Grimm Diaries Prequel as told by the Snow White Queen (25 páginas)

I have always wondered why you never asked about my name. Was I so superficial to you? So stereotypical and mundane? Why did you treat me as if I were just the monster of the week? You know what I think? You never had the time to really hate me. You wanted to hate me, long before you even met me. You wanted to scrape my existence and avenge your childhood princess by laying all blame on me. What if they didn’t call me the Evil Queen, what if I told you the real story from my point of view instead of hers, would you ever think of me as an angel? Could I ever make you care? I know that deep inside of you, you adore me,but you’re just scared, afraid to admit how much you love the Snow White Queen.

Opinião

É uma história mesmo pequenina mas que nos abre portas para conhecer melhor este mundo alternativo por detrás das histórias dos Grimm. Gosto de ler sobre estas alternativas às histórias originais, acho que todas as personagens devem ter direito ao seu tempo de antena e sinceramente acho muito difícil haver princesas sempre tão boazinhas.

Este livro é contado pela voz da Bruxa Má da Branca de Neve, mas será que ela tem alguma razão para ser má? Será que ela sempre foi malvada? Ou será que a má da história é a Branca de Neve?

Nestas poucas páginas ficamos a saber um pouquinho da infância da Branca de Neve, que afinal não era tão inocente como os irmãos Grimm a descreveram. Para já ainda não temos nenhuma razão concreta para a Bruxa Má ser má mas dá-nos uns vislumbres das razões para ela ter medo da Branca de Neve. Que medo. Que raio são a rainha e a Branca de Neve?

Uma escrita muito fácil de ler e embrenhei-me mesmo na história, foi pena ter acabado tão rápido. Depois desta pequena prequela deu-me vontade de ler o livro, Snow White Sorrow.

goldgoldgoldgoldgray

Cameron Jace - 2 Cinderela

Ashes to Ashes and Cinder to Cinder: A Grimm Diaries Prequel as told by Alice Grimm (28 páginas)

Seventeen-year-old Alice Grimm lives a dangerously enchanted life. Other than being distracted by a Dreamhunter called Loki Blackstar who has a heart of gold but acts like a jerk, she has a job to do. Being a descendant of the Brothers Grimm, she is one of few in the world who can locate the fairy tale characters and remind them of who they are. This time, Alice flies to Venice where an 800 hundred year old witch’s skeleton surrounded with seventeen glass slippers was found by archeologists in the city that invented the art of glassblowing. When Alice and Loki follow the lead, they find one of the fairy tale characters she had been searching for. It’s a famous girl character that you know by name, but never really knew what actually happened to her.

Opinião

Não gostei tanto deste segundo conto, não está mal mas acho que se deve ao facto de estar a ser contado do ponto de vista de uma adolescente e os próprios diálogos são um bocado forçados.

Esta história é nos contada pela Alice Grimm, descendente dos irmãos Grimm, que pelos vistos alteraram toda a verdade por detrás dos contos de fadas. Também entra uma personagem importante para os outros livros da série, o Loki Blackstar, que tem a mania que é o maior 😛

Eles os dois têm de entrar no mundo dos sonhos e tentar encontrar uma das personagens, embora o Loki não saiba da verdadeira razão pela qual a Alice lá está.

*Spoiler Alert*

“A história em si não nos diz muito mas ficamos a saber que a Alice tem de proteger o rumo das personagens dos contos de fadas e neste caso específico, tem de ajudar a mãe da Cinderella (que está grávida da Cinderella) a fugir para não ser morta por acusação de bruxaria. Já sabíamos que a Cinderella fica órfã e isso não muda muito neste retelling de Cameron Jace.”

*End of Spoilers*

Este conto serve para dar uma introdução a toda série de retellings e acho que ficam mais perguntas por responder do que as respostas que nos aparecem. Para já, com apenas 2 prequelas lidas, ainda ando um bocado à deriva mas penso que as peças se vão encaixando mais para a frente.

goldgoldgoldhalfgray

Advertisements

The Book of Ivy – Opinião

amy engel - the book of ivy

Título: The Book of Ivy (The Book of Ivy #1)

Autor: Amy Engel

Editora: Entangled Teen

Páginas: 304

Sinopse: After a brutal nuclear war, the United States was left decimated. A small group of survivors eventually banded together, but only after more conflict over which family would govern the new nation. The Westfalls lost. Fifty years later, peace and control are maintained by marrying the daughters of the losing side to the sons of the winning group in a yearly ritual.
This year, it is my turn.
My name is Ivy Westfall, and my mission is simple: to kill the president’s son—my soon-to-be husband—and restore the Westfall family to power.
But Bishop Lattimer is either a very skilled actor or he’s not the cruel, heartless boy my family warned me to expect. He might even be the one person in this world who truly understands me. But there is no escape from my fate. I am the only one who can restore the Westfall legacy.
Because Bishop must die. And I must be the one to kill him…

Opinião

Este livro retrata a história de um país que ficou devastado pela guerra e pela utilização de bombas atómicas, que destruíram tudo. A partir dos destroços há um grupo de pessoas lideradas pelo avô da protagonista, Ivy, que conseguem começar a construir uma vila/cidade desde o zero. O problema é que chega outro grupo, liderados pelo avô do Bishop, e é esse novo grupo que ganha a liderança e as coisas ficam azedas entre estas 2 famílias. A família da Ivy sempre guardou rancor contra os Lattimer e querem a todo o custo voltar a mandar na cidade.

À primeira metade do livro dou 4 estrelas, achei o ritmo muito parado e as coisas estavam a custar a desenvolver.

À segunda metade dou 5 estrelas, o ritmo foi acelerando, foram descobertas algumas verdades que deixaram a nossa protagonista a pensar que afinal a vida dela tinha sido construída à volta de mentiras.

Em relação às personagens, temos a Ivy, é uma rapariga que sempre acreditou em tudo o que o pai e a irmã lhe diziam, nunca questionou as ideias e as ordens deles. A família dela tinha sofrido injustamente às mãos dos Lattimer e eles tinham de pagar por isso. Tudo o que eles diziam correspondia, para ela, à verdade absoluta. Ainda bem que aparece o Bishop para a fazer duvidar de todas essas ideias. Ela finalmente começa a ver que afinal o mundo não é tão a preto e branco e tem muitas tonalidades de cinza. Finalmente ela começa a perceber que numa história há sempre 2 versões do aconteceu e não apenas uma.

A relação entre eles os dois vai evoluindo muito devagar, ele gosta dela mas ela tem medo de se aproximar, porque põe em causa tudo o que a família dela lhe incutiu. Mas ela vai lutar por aquilo que acredita e dá-me um orgulho enorme vê-la a evoluir desta forma.

No fim do livro fiquei revoltada com a família dela, depois de tudo o que ela fez e passou para ter sempre a aprovação deles, eles acabam por ignorá-la e “lavam as mãos” do assunto como se ela não fosse nada. Só queria desfazer a cara da irmã dela, como é que é possível ser-se tão sonsa? Que ódio. A Ivy acaba por sacrificar muito e fiquei com o coração desfeito.

Em relação ao livro e à história, gostei muito de o ler, a escrita é fluída, lê-se muito bem e quando chegamos à segunda metade do livro nem damos pelo tempo passar. A história pôs-me a pensar que não é só nos livros ou filmes que acontecem este tipo de lavagens ao cérebro. A miúda foi massacrada com estas ideias desde pequena, ela só conhecia aquela verdade. Hoje em dia, por todo o mundo, isto acontece, é uma temática muito real e isso mete medo.

Aconselho vivamente a lerem este livro, de certeza que chegam ao fim e vão pensar “bolas…como é possível que tenha acontecido isto”. Só tenho pena que o próximo livro só saia em Novembro.

goldgoldgoldgoldhalf

Half-Blood – Opinião

Jennifer Armentrout - Half-Blood

Título: Half-Blood (Covenant #1)

Autor: Jennifer L. Armentrout

Editora: Spencer Hill Press

Páginas: 281

Sinopse: The Hematoi descend from the unions of gods and mortals, and the children of two Hematoi pure bloods have godlike powers. Children of Hematoi and mortals–well, not so much. Half-bloods only have two options: become trained Sentinels who hunt and kill daimons or become servants in the homes of the pures. Seventeen-year-old Alexandria would rather risk her life fighting than waste it scrubbing toilets, but she may end up slumming it anyway. There are several rules that students at the Covenant must follow. Alex has problems with them all, but especially rule #1:Relationships between pures and halfs are forbidden. Unfortunately, she’s crushing hard on the totally hot pure-blood Aiden. But falling for Aiden isn’t her biggest problem–staying alive long enough to graduate the Covenant and become a Sentinel is. If she fails in her duty, she faces a future worse than death or slavery: being turned into a daimon, and being hunted by Aiden. And that would kind of suck.

Opinião

Um dos favoritos do ano, sem dúvida nenhuma. Estava com receio de pegar neste livro depois de ler tantas reviews com opiniões contrárias, a principal parte negativa dizendo que isto era uma cópia da série Vampire Academy. Como eu ainda não li essa série, só vi o filme, resolvi ler esta.

Tendo em conta o filme e este livro, há algumas semelhanças realmente, no que toca à personalidade da personagem principal (Rose/Alexandria) e ao par romântico de cada uma (Dimitri/Aiden).

Tirando isso (relembrando que nunca li nenhum livro de Vampire Academy) eu gostei do livro, é uma história que nos prende, a escrita é fluída e simples e agarra-nos desde o princípio.

A Alexandria (Alex) é uma rapariga determinada, diz o que pensa e não tem papas na língua, às vezes exagera e podia ser mais comedida, sabendo que isso a pode levar a uma vida de escravidão. A outra opção dela é treinar com o Aiden, para poder voltar a entrar na escola dos Half Bloods.

O Aiden é a paixoneta de miúda da Alex, ela não quer mais ninguém. O problema é que ele é um dos Puros e não pode haver qualquer tipo de relação entre eles.

Assim, vemos ao longo do livro, uma aproximação entre eles, dá para perceber que os 2 gostam um do outro mas não têm muitas hipóteses de ficarem juntos.

Há mais uma panóplia de personagens, como o Caleb que é o melhor amigo da Alex, o Seth que parece que é a alma gémea dela (a ver vamos), a Lea que é Némesis dela e a mãe da Alex que passa de Pura a Daimon (e anda a caçar os Puros e os Half Blood).

Há também muita trama por de trás do que se está a passar, antes os Daimons só caçavam Puros e agora também caçam os Half Bloods e andam atrás dos poderes da Alex. Os próximos livros devem trazer algumas respostas.

 Gostei muito de ler este livro, surpreendeu-me pela positiva e espero ler o resto da série.

Aconselho a quem gosta de histórias com amores impossíveis, uma heroína durona e mitologia à mistura. Há um pouco de tudo.

goldgoldgoldgoldgold

Cantos para Livros

Ora cá estão mais algumas coisinhas engraçadas que eu mandei vir pela net.

Esta semana foram estes cantos em metal para proteger os ditos cantos de livros ou outras coisas semelhantes.

Cantos de Livros (1)

Cantos de Livros (2)Cantos de Livros (3)

A primeira aplicação em que os utilizei foi para proteger os cantos da minha agenda. Era uma agenda muito básica, toda preta e essas tirinhas que aparecem foram outra das minhas compras pela net. São tirinhas autocolantes a imitar renda. Com isto tudo andei a fazer brincadeiras com a agenda, acho que até ficou engraçada.

 

Magic Slays – Opinião

Ilona Andrews - Magic Slays

Título: Magic Slays (Kate Daniels #5)

Autor: Ilona Andrews

Editora: Ace Penguin Berkley

Páginas: 308

Sinopse: Kate Daniels narrates Atlanta detective agency start with best pal Andrea, half-beast rejected from the Order. Kate’s passionate Mate is Beast Lord Curran, so Keep politics intervene. She won’t kill children, so Aunt B assigns half-bouda bodyguards, spoiled Ascanio 15, Derek 19. First case is vanished inventor and Doomsday Device. Ward Julie runs from school, again.

Opinião

Esta série cada vez fica melhor, já vou no 5º livro e estou viciada, não consigo larga-la.

Neste livro ficamos a conhecer a linhagem materna da Kate e como é que a magia do seu sangue funciona. Temos como tema principal uma seita que quer destruir a magia de uma vez por todas.

Adorei as novas personagens, a tia (boa desta vez) da Kate é uma bruxa especial, o novo bouda Ascanio é uma peça, mas acho que ele aprendeu com os erros e espero mesmo que ele apareça nos próximo livros. Continuo a gostar das personagens anteriores, o Derek aparece, a Julie aparece a fazer asneirada outra vez, eu adoro a miúda 🙂 mas as coisas vão complicar para ela.

A relação do Curran e da Kate continua firme e pronta a resistir a tudo, embora eles ainda andem às turras e a Kate ainda esteja a aprender as leis/regras/costumes do pack. Está a tornar-se uma relação estável e adoro ver as cenas entre eles os 2, é que ficam mesmo bem juntos. São uns dos meus casais literários preferidos.

A história em si é muito boa, conseguiu prender-me desde o início, como tem acontecido sempre. Temos o primeiro trabalho para a firma da Kate e ela já recrutou a Andrea. Nesse trabalho elas têm de descobrir onde é que um cientista e o seu trabalho foram parar. Pelo meio, coisas estranhas começam a acontecer, locais ficam sem magia e os navegadores de vampiros deixam de os conseguir controlar. Destas situações todas chegamos à tal seita que quer erradicar a magia do mundo. A partir daqui temos uma luta desenfreada contra o tempo para os descobrir e tentar parar.

Aconselho este livro a quem segue a série e aconselho a quem nunca pegou nesta autora a faze-lo porque vale mesmo a pena.

goldgoldgoldgoldgold

National Readathon Day

readathon goodreads

Celebrate National Readathon Day with Goodreads and the National Book Foundation this winter!

National Readathon Day is a nationwide marathon reading session on Saturday, January 24th from noon-4 PM (in respective time zones), and a fundraiser for The National Book Foundation’s literacy programs.

You can get involved by joining readers across the country on Saturday, January 24th and reading a book in your home, at a library, at a school, or at “reading party” events, created so the community can come together to share their love of books!

Eu já me inscrevi e propus-me a ler o Heir of Fire da Sarah J. Maas, já está cá em casa desde o Natal e ainda não tive tempo de por as minhas mãos nele.

sarah j maas - heir of fire

The Selection – Opinião

Kiera Cass - The Selection

Título: The Selection (The Selection #1)

Autor: Kiera Cass

Editora: Harper Teen

Páginas: 336

Sinopse: For thirty-five girls, the Selection is the chance of a lifetime. The opportunity to escape the life laid out for them since birth. To be swept up in a world of glittering gowns and priceless jewels. To live in a palace and compete for the heart of gorgeous Prince Maxon.
But for America Singer, being Selected is a nightmare. It means turning her back on her secret love with Aspen, who is a caste below her. Leaving her home to enter a fierce competition for a crown she doesn’t want. Living in a palace that is constantly threatened by violent rebel attacks.
Then America meets Prince Maxon. Gradually, she starts to question all the plans she’s made for herself–and realizes that the life she’s always dreamed of may not compare to a future she never imagined.

Opinião

Eu gostei muito deste livro. Houve momentos em que fiquei triste, em que fiquei danada com algumas situações e personagens e momentos em que me ri. Gosto disso num livro, que nos encha de emoções, assim chegamos ao fim e sabemos que valeu a pena lê-lo e sabemos que foi um tempo bem passado com ele.

Temos a história de um país desfeito pela guerra e que viu como forma de assegurar alguma paz foi separar as pessoas em castas diferentes. À casta 1 pertencem a realeza e os ricos, à casta 9 pertencem os mais pobres. O pior de tudo é que não há muita forma de mudar de casta, só com casamento ou com muita sorte. Além disto tudo ainda temos alguns grupos revolucionários que passam a vida a atacar o palácio e a roubar ou matar pessoas.

Não é um livro perfeito, houve situações em que torci o nariz. Algumas delas incluem o facto de a protagonista dizer que pertence a uma classe baixa e que ela e a família têm de controlar os gastos e contar os tostões para terem dinheiro para comer, mas o que é certo, é que eles têm televisão, comem pipocas (1 vez por semana, mas mesmo assim…) e cada um tem direito ao seu quarto (eu sei que eram 6 filhos e que agora são 3, mas mesmo assim…).

Em relação ao romance da história é engraçado e é fofo. Há também um triângulo amoroso, se bem que depois de uma situação no início eu até pensei que nem ia haver mas mais para o fim temos o nosso famoso triângulo por parte da America. Por parte do Maxon há uma figura geométrica muito complicada.

Em relação às personagens eu gostei da America, é uma rapariga humilde, embora goste muito de estar sempre a falar nas castas de cada um. Gostei do desenvolvimento dos sentimentos dela pelo Maxon e das interações deles, foi do melhor que o livro tem.

O príncipe Maxon é muito educado a falar, com aqueles maneirismos todos de classes mais ricas e todas chiques 😛 Tem os seus momentos bons e os maus mas nada de especial.

Temos depois as raparigas da seleção, algumas são simpáticas outras dá para aturar e depois temos uma que é o ódio de estimação de toda a gente, menos do Maxon, ela tenta ser exemplar para ele (por razões óbvias).

Ao longo do livro vemos as raparigas a irem embora e o grupo a ir ficando mais pequeno. Nos próximos livro o objetivo é ficar só uma, que irá casar com o príncipe.

Eu aconselho para quem gostar de livros leves e que se leem bem e rapidamente. Gostei muito e espero ler os outros nos próximos tempos.

goldgoldgoldgoldhalf